Espírito Santo

Humor e terror capixaba marcam o encerramento da VII Mostra Produção Independente – a sétima arte vai ao mercado - Sétima Arte

Sétima Arte Humor e terror capixaba marcam o encerramento da VII Mostra Produção Independente – a sétima arte vai ao mercado

Sucesso de público, o último dia contou com homenagens, lançamentos e premiações

O encerramento do evento lotou a sala do Cine Metropolis para a premiação da Mostra Competitiva de curtas e médias capixabas, além das homenagens do ano e do lançamento do DVD coletânea contendo todas as produções selecionados para a competição. O grande final ficou por conta da estreia A Noite do Chupacabras de Rodrigo Aragão, na Mostra Paralela de longa metragem.

Durante toda a semana, a mostra exibiu um panorama da nova geração do cinema brasileiro conectando a produção local com o que tem sido feito em outras regiões do país. Sucesso de público, as noites do Cine Metropolis protagonizaram um importante espaço de valorização do curta metragem capixaba, além de trazer o debate sobre a estética B.O. e o arranjo coletivo como forma de distribuição e difusão do cinema independente.

Além disso, foi realizada a II Rodada de Negócios do Audiovisual que trouxe dez empresas distribuidoras de audiovisual interessadas na produção independente para negociar com os realizadores locais. Durante a rodada, muitos acordos foram selados para que a produção local ganhe espaço para ser exibido em canais de TV, da web e salas de cinema no Brasil e no mundo.

A VII Mostra Produção Independente – a sétima arte vai ao mercado é uma realização da ABD Capixaba em parceria com o SEBRAE- ES, Secult-ES, Secretaria de Cultura de Vítória e a Secretaria de Difusão Cultural da Ufes.

Homenagens

Tradicionalmente a Mostra Produção Independente realiza uma homanagem a uma importante personagem do audiovisual capixaba. Na sétima edição do evento, dois personagens receberam as honras: Elisa Queiroz e Alex Ferreira, o Capilé

A artista plástica Elisa Queiroz, falecida no início do ano, teve um importante papel no meio artístico do Espírito Santo. Sob o comando da Casa Melancia – produtora de cinema, vídeo e design – Elisa realizou obras que questionavam as convenções sociais.

Capilé, também falecido este ano, integrou as mais importantes produções audiovisuais no Espírito Santo. Seu trabalho como maquinista no set do filmagem ganhou reconhecimento dos realizadores como grande contribuição para o cinema capixaba.

Vitória do humor

Na cerimônia de premiação da Mostra Competitiva de curtas e médias, o coletivo Estúdio Quase levou dois prêmios pra casa. O humor de Raquetadas para a Glória, de Juliano Enrico, foi premiado como Melhor Ficção. O vídeo narra de forma debochada uma disputa de frescobol como mecanismo de superação de grandes desafios. Também produto do Estúdio Quase foi o vencedor do prêmio de Melhor Documentário: Locus de Klaus Berg. O vídeo fala sobre a convivência com a loucura no espaço urbano, a partir do cotidiano da cidade de Alegre.

Os premiados como Melhor Ficção e Melhor Documentário estão automaticamente selecionados para o Festival de Atibaia Internacional do Audiovisual (FAIA).

O terceiro premiado da noite foi o estreante Henrique Breciane, diretor do Melhor Videoclipe: Rap das 3 raças do cantor de Hip Hop Jota 3. O filme foi gravado na comunidade de Nova Palestina, na região da grande São Pedro.

Além dos premiados, foram concedidas três menções honrosas para produções que se destacaram na programação. A poesia visual Uma, de Alexandre Barcelos; e as ficções Estranho Amor, de Lucia Caus, e A sina do gato de Bruno Cabús. Segundo o produtor Cavi Borges, um dos jurados da Mostra Competitiva, esses vídeos chamaram a atenção do júri e merecerem destaque pela qualidade da produção e pela ousadia narrativa.

Um brinde ao terror

Segundo longa metragem da carreira de Rodrigo Aragão, A Noite do Chupacabras teve sua estreia em Vitória com sala de cinema lotada e exibição simultânea externa no telão que foi montado para atender ao grande público. Maior exemplar do cinema de baixo orçamento do estado, o terror foi aplaudido com êxtase por vários minutos pela plateia fechando a VII Mostra Produção Independente com chave de ouro.


Tags:



Guia Capixabão


Imagine divulgar seu negócio para 45 mil pessoas todos os meses, ser encontrado pelos seus clientes e aumentar suas vendas, mesmo que você não entenda nada sobre sites?