Vitória

Sem previsão para enceramento da greve de ônibus - Grande Vitória

Grande Vitória Sem previsão para enceramento da greve de ônibus

Nesta segunda-feira (3), os rodoviários de ônibus na Grande Vitória começaram uma greve que não possui data limite para seu término. Aproximadamente 700 mil pessoas serão prejudicadas pela falta de transporte público na região todos os dias.

Os grevistas exigem um reajuste salarial de 4% e já rejeitaram a contraproposta do sindicato das empresas de 3%. Outras exigências da categoria é receber tíquete alimentação e melhorias no plano de saúde.

De acordo com o Sindirodoviários, os grevistas irão cumprir a determinação da justiça de circular com 70% da frota no horário de pico. 

Segundo a determinação da justiça, 70% dos ônibus deverão circular no horário de pico (6h às 9h e 17h às 20h), e 50% nos demais horários. Caso haja descumprimento da sentença, o Sindicato dos Rodoviários está sujeito a pagar uma multa diária de R$ 200 mil.

Afirmando que está cumprindo a determinação, o presidente do Sindicato dos Rodoviários do Estado, José Carlos Sales Cardoso comentou: A gente está cumprindo a liminar, está rodando 70%. O sindicato tem hoje diretores nas portas das empresas fazendo essa orientação para que a liminar cumpra. Todas as garagens têm um diretor do sindicato para cumprir", disse o presidente.

Não satisfeito com a decisão judicial, o sindicato irá recorrer da decisão. "Nós pretendemos fazer um pedido para que essa decisão seja revista. Um percentual dessa grandeza inviabiliza o direito de greve do trabalhador", disse o advogado do Sindiferoviários.

O sindicato representante das empresas de ônibus, o GVBus, comunicou em nota que sempre esteve disposto a negociar com os rodoviários. "Esperamos mais uma vez que o Sindirodoviários aja de bom senso e respeite a determinação judicial, e mais que isso, opere com 100% da frota", disse a nota.

Uma nova audiência de conciliação está marcada para a tarde desta segunda-feira, às 14h.

Para garantir a ordem pública, a Polícia Militar (PM) está nos terminais rodoviários e nas garagens de ônibus das empresas. O secretário de Segurança Pública, Nylton Rodrigues, afirmou que a polícia vai acompanhar de perto o movimento da grave.

"Desde às 4h de segunda-feira, o gabinete de gerenciamento de crise já está funcionando. Policiais militares a frente de todos os terminais, de todas as garagens, o serviço de inteligência monitorando todas as atividades, inclusive gravando imagens", comentou o secretário.

Visando mitigar os efeitos da greve, a Companhia Estadual de Transportes Coletivos de Passageiros do Estado do Espírito Santo (Ceturb/ES) comunicou que irá disponibilizar uma frota reserva de 45 veículos. "No pico, onde verificarmos maior demanda, essa frota será articulada. Vamos fazer que se cumpra os 70%. Isso quer dizer que todos os bairros terão atendimento", disse o presidente da Ceturb, Alex Mariano.

Os terminais de Laranjeiras, na Serra, e o de Vila Velha por terem uma maior concentração de passageiros, terão preferência para receberem a frota reserva


Tags:



Guia Capixabão


Imagine divulgar seu negócio para 45 mil pessoas todos os meses, ser encontrado pelos seus clientes e aumentar suas vendas, mesmo que você não entenda nada sobre sites?