Espírito Santo

Confirmado 106 casos de malária no ES - Saúde

Saúde Confirmado 106 casos de malária no ES

Até a noite desta quarta-feira (8) no estado do Espírito Santo foram confirmados 106 casos de malária. A informação foi divulgada pelo laboratório responsável pelas análises clínicas que detectam os casos da doença, montado no município de Vila Pavão. As cidades que concentram o maior número de casos são Vila Pavão com 86 casos e Barra de São Francisco com 20.

A malária é uma doença infecciosa causada por protozoários parasitas, transmitida pelo mosquito Anopheles stephensi, conhecido como mosquito prego, sendo muito comum no Norte do Brasil. Cujo os principais sintomas são febre seguida de muito suor, calafrios, tremedeira, vômitos e forte dor de cabeça.

Para combater a pandemia na região, uma grande força-tarefa foi montada em Vila Pavão. Um moderno laboratório foi montado para realizar análises sanguíneas para identificar os doentes para posterior tratamento. Agentes de saúde percorrem a região alertando a população e combatendo o mosquito com o uso de fumacê nos locais de maior incidência. 

De acordo com Cláudio da Cruz Oliveira, secretário municipal de Saúde de Vila Pavão, os agentes estão instruídos a pedir aos moradores das áreas de risco façam o exame que identifica a doença, até mesmo os que não estão sentindo os sintomas. "O protozoário pode reagir dentro de 15 dias que já está no corpo na pessoa, dependendo do estado de saúde de cada um. Então tem que ter esse controle para que a doença seja controlada", explicou o secretário.

Os moradores das áreas de maior risco, isto é, perto de matas, e alguns funcionários públicos como professores e garis, estão recebendo repelentes e sendo orientados a andar com roupas de manga comprida.

Além dos 106 casos confirmados que tendem a aumentar, uma pessoa morreu devido à doença. O idoso Ailton Pereira da Silva, de 76 anos, morreu na última semana. Maria da Penha da Silva comentou a tristeza de perder o marido. "Nunca pensei que meu marido fosse morrer com isso, com uma doença que não é daqui. Ele não saia de casa, fazia tudo por aqui mesmo", lamentou a esposa. 

Devido à gravidade da situação, a prefeitura de Vila Pavão decretou situação de emergência de Saúde nesta segunda-feira (6). Esta é a primeira vez que o Estado registra a forma mais grave da doença, quando o parasita é o Plasmodium falciparum.

Outra medida da prefeitura em função do surto de malária foi o cancelamento dos eventos festivos da cidade, por prazo de 30 dias. A tradicional festa Pomitrafo do município foi cancelada para que a doença não se espalhe por outros municípios capixabas. 

Apesar desta ser a primeira vez que se detectou a forma mais grave da doença no estado, a malária em sua forma mais branda é registrada todos os anos no Espírito Santo, sendo considerada normal. 

Para a Secretaria Estadual de Saúde não há riscos de a doença se espalhar por todo o estado e a secretaria está investigando como os casos começaram. "A hipótese que estamos trabalhando é que alguém de fora, infectado, chegou à região. Até porque o parasita que está circulando não tem no estado, tem na região Amazônica", disse Ricardo de Oliveira, secretário Estadual de Saúde.


Tags:



Guia Capixabão


Imagine divulgar seu negócio para 45 mil pessoas todos os meses, ser encontrado pelos seus clientes e aumentar suas vendas, mesmo que você não entenda nada sobre sites?