Aracruz

Viúva lamenta morte de marido em acidente no Portocel - “Estou perdida”

“Estou perdida” Viúva lamenta morte de marido em acidente no Portocel

Em depoimento emocionado, a viúva do arrumador Clóvis Lira da Silva, de 52 anos, uma das três vítimas do acidente em um navio atracado no Portocel, Aracruz, nesta terça-feira (24), disse: "Eu não sei nem o que fazer, estou perdida".
 
O corpo de Clóvis e de seus dois colegas mortos no acidente foram levados para o Departamento Médico Legal (DML) de Vitória, para que a causa das mortes seja identificada. 

O acidente aconteceu na tarde desta terça-feira (24), no porão do navio Sepetiba Bay, de bandeira Liberiana, que transportava madeira. A principal suspeita é que os trabalhadores tenham inalado gás sulfídrico, gás tóxico oriundo da decomposição da madeira em contato com água, do próprio navio. Depois do acidente as atividades do porto foram suspensas e as investigações já foram iniciadas pela Polícia Federal. 

Desolada, a viúva Edileuza Maria Conceição procurou os médicos que atenderam seu marido no Hospital São Camilo em busca de informações. Sobre chegada do marido ao hospital Edileusa disse: "Os médicos contaram que ele veio desacordado, vieram tentando reanimar ele, parece que deu uma parada cardíaca e não conseguiram mais reanimar ele", informou.

As três vítimas fatais foram confirmadas pelo Sindicato dos Estivadores Unificados da Orla e pelo Portocel, e são os trabalhadores: 

• Adenilson de Carvalho, Suport - 47 anos;
• Clovis Lira da Silva, Arrumador - 52 anos;
• Luiz Carlos Milagres, Estivador - 64 anos.


Investigações

De acordo com investigações preliminares, o superintendente do Ministério do Trabalho, Alcimar Candeias, disse que a hipótese principal é de que os trabalhadores tenham morrido após inalarem gás tóxico, possivelmente gás sulfídrico, gás tóxico oriundo da decomposição da madeira em contato com água, do próprio navio. 

Segundo Candeias, "o Ministério do Trabalho vai iniciar as investigações para confirmar a causa", disse o superintendente. Os corpos das vítimas serão levados ao Departamento Médico Legal (DML) de Vitória, onde vão passar por perícia para a confirmação da causa morte.

Em nota a Portocel lamenta profundamente o acontecimento e está colaborando com as autoridades nas investigações. O porto decidiu paralisar temporariamente suas operações para concentrar todos seus esforços no ocorrido.


Tags:



Guia Capixabão


Imagine divulgar seu negócio para 45 mil pessoas todos os meses, ser encontrado pelos seus clientes e aumentar suas vendas, mesmo que você não entenda nada sobre sites?