Espírito Santo

Bolsa Família terá reajuste de 5,67% em julho - Saiba mais

Saiba mais Bolsa Família terá reajuste de 5,67% em julho

O Programa Bolsa Família do Governo Federal terá um reajuste de 5,67% no mês de julho, e os pagamentos começam nesta quarta-feira (18). 

As famílias que recebem o benefício deverão ficar atentas e observar o Número de Identificação Social (NIS) impresso no cartão. Aqueles que terminam com final 1 poderão sacar no primeiro dia do pagamento. Os com final 2, no segundo dia e assim por diante.

O Bolsa Família é um programa de transferência direta de renda, direcionado às famílias em situação de pobreza e de extrema pobreza em todo o País, de modo que consigam superar a situação de vulnerabilidade. A medida visa busca garantir a essas famílias o direito à alimentação e o acesso à educação e à saúde. Em todo o Brasil, mais de 13,9 milhões de famílias são atendidas pelo Bolsa Família. 

Participam do programa famílias que possuem renda mensal de até R$ 89,00 por pessoa. As famílias pobres são aquelas que têm renda mensal entre R$ 89,01 e R$ 178,00 por pessoa. As famílias pobres participam do programa, desde que tenham em sua composição gestantes e crianças ou adolescentes entre 0 e 17 anos.

Ao se inscreverem no programa, as famílias assumem compromissos nas áreas de Educação e Saúde, as chamadas condicionalidades, que contribuem para o acesso das famílias aos serviços. Na saúde, por exemplo, um dos compromissos é manter a vacinação das crianças sempre em dia.

Para se candidatar a receber o benefício a família precisa se inscrever no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal, com seus dados atualizados há menos de 2 anos. Caso sua família entre nos requisitos acima procure o responsável pelo Programa Bolsa Família na prefeitura de sua cidade para se inscrever no Cadastro Único.


Para receber o benefício as famílias cadastradas deverão atender os requisitos abaixo:

1) Inclusão da família, pela prefeitura, no Cadastro Único dos Programas Sociais do Governo Federal;
2) Seleção pelo Ministério do Desenvolvimento Social;
3) No caso de existência de gestantes, o comparecimento às consultas de pré-natal, conforme calendário preconizado pelo Ministério da Saúde (MS);
4) Participação em atividades educativas ofertadas pelo MS sobre aleitamento materno e alimentação saudável, no caso de inclusão de nutrizes (mães que amamentam);
5) Manter em dia o cartão de vacinação das crianças de 0 a 7 anos;
6) Acompanhamento da saúde de mulheres na faixa de 14 a 44 anos;
7) Garantir frequência mínima de 85% na escola, para crianças e adolescentes de 6 a 15 anos, e de 75%, para adolescentes de 16 e 17 anos.
A quantia a receber pela família varia conforme o número de pessoas da família, a idade dos integrantes e a renda declarada pelo titular no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal. Os recursos ficam disponíveis para saque por um período de três meses.


Tags:



Guia Capixabão


Imagine divulgar seu negócio para 45 mil pessoas todos os meses, ser encontrado pelos seus clientes e aumentar suas vendas, mesmo que você não entenda nada sobre sites?