Vitória

Secretário na linha de frente no combate ao crime - Bairro Piedade

Bairro Piedade Secretário na linha de frente no combate ao crime

Na noite de sábado (09) passado, aproximadamente 20 homens armados entraram na Piedade e assassinaram Walace de Jesus Santana, que segundo a própria família tinha envolvimento com o tráfico de drogas. Posteriormente o grupo armado invadiu a casa da mãe de Walace e expulsou os residentes da casa e atearam fogo no imóvel. Com o crime bárbaro, alguns moradores deixaram a comunidade. 

Logo na manhã do domingo (10), 50 policiais militares foram manejados para restabelecer a segurança, e permanecem 24 horas por dia na localidade.

Na manhã desta terça-feira (12), o Governo do Estado, através da secretaria de Estado da Segurança Pública, em conjunto com as polícias Civil e Militar deflagraram uma operação no Bairro da Piedade, em Vitória. A operação contou com a presença do secretário da pasta, Nylton Rodrigues, que decidiu auxiliar de perto a ação das polícias. 
 
Na ação para garantir a ordem e o bem-estar aos moradores da região, os 50 PMs, juntamente com 22 policiais civis, se reuniram e subiram até o topo do morro atrás de criminosos. Um helicóptero da Polícia Civil (PC) foi usado na ação.

Também estiveram presentes na operação, o delegado chefe do Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa, José Lopes, o titular da Delegacia de Crimes Contra a Vida (DCCV) de Vitória, delegado Marcos Vinicius Rodrigues de Souza, o comandante do Comando de Polícia Ostensiva Metropolitano, coronel Antônio Marcos de Souza Reis, além do comandante do 1º Batalhão (Vitória), tenente-coronel José Augusto Píccoli de Almeida.

Para o secretário Nylton Rodrigues a segurança no local está garantida e os trabalhos estão sendo feitos. Rodrigues ainda exaltou o trabalho do comandante-geral da Polícia Militar, coronel Alexandre Ramalho. "Estamos fazendo nosso papel. E quem tiver denúncias, pode e deve ligar para o 181. Nossas polícias estão trabalhando para desempenhar a melhor função", disse o secretário.





Em entrevista cedida a uma imprensa do bairro Piedade, o secretário de Estado da Segurança Pública, Nylton Rodrigues, esclareceu as dúvidas dos moradores do bairro.


Sobre a possibilidade de criar uma unidade policial fixa na região.

"Vamos estudar a possibilidade de poder criar aqui o policiamento fixo, uma unidade fixa, para que a população do bairro Piedade tenha uma referência com as suas polícias aqui dentro da comunidade. Nós não vamos sair, a comunidade pode contar com a nossa presença".


Sobre a ordem dos traficantes para que moradores deixassem o morro.

"Nós vamos permanecer aqui, para que a comunidade fique no bairro, não tenha que sair e não se renda a essa ação de traficantes. O indivíduo que morreu aqui no domingo cedo também era traficante, com passagem de roubo. São traficantes que estão brigando por disputa territorial para negociar a droga. A polícia está justamente para passar o seu recado. Não precisa sair, nós vamos continuar e vamos fazer as prisões que sejam necessárias".


Sobre os mandados de prisão e apreensão na região.

"Estão em andamento através das investigações. No momento certo, novas operações acontecerão, não só aqui. Nós já sabemos que isto aqui, logicamente, é fruto da disputa de criminosos de traficantes da própria Piedade e de outros morros da cidade de Vitória. As investigações estão avançadas. Nós estamos nos aprofundando, para que todo mundo pague pelo que fez. A comunidade pode ficar tranquila. A Polícia Militar vai permanecer o tempo que for necessário para que a tranquilidade volte".


Sobre a política de combate às drogas.

"A questão da droga tem que ser discutida neste país. No nosso Brasil tem plantação de maconha? Não tem plantação de maconha. No nosso Brasil tem laboratórios de produção de cocaína e afins? Não tem. Isso tudo vem de fora. Onde está a fiscalização das nossas fronteiras? Cadê o investimento do Governo Federal em segurança pública? Temos que discutir segurança pública de forma mais ampla. O artigo 144 da Constituição fala que segurança pública é dever do Estado. O legislador quando botou lá Estado ele quis dizer, município, Estado, governo federal e União. Ontem (segunda dia 11) foi anunciado o Sistema Único de Segurança Pública, ótimo, mas é anunciado também R$ 800 milhões para os 27 Estados. Isso é brincadeira. Só o Espírito Santo está fazendo um investimento de R$ 400 milhões na Polícia Militar e Civil do Espírito Santo. Segurança pública precisa de investimento, precisa ser discutida com seriedade a nível nacional".


Tags:



Guia Capixabão


Imagine divulgar seu negócio para 45 mil pessoas todos os meses, ser encontrado pelos seus clientes e aumentar suas vendas, mesmo que você não entenda nada sobre sites?