São Mateus

Estado confirma caso de febre do Nilo em São Mateus - Saúde

Saúde Estado confirma caso de febre do Nilo em São Mateus

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) do Espírito Santo, confirmou o primeiro caso de infecção de equídeo pelo vírus da Febre do Nilo Ocidental (FNO) no estado.

A febre do Nilo é uma virose do gênero Flavivirus, assim como os vírus da Dengue e da Febre Amarela. É transmitido através da picada de mosquitos infectados, em especial do gênero Culex (pernilongo). Em sua forma mais grave o vírus ataca o sistema nervoso central, ocasionando encefalite ou meningoencefalite grave, podendo ocasionar a morte do hospedeiro.

O Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf), registrou a ocorrência numa propriedade rural do município de São Mateus. Onde cavalos da propriedade vieram a óbito e possuíam sintomas da virose, o fato chamou a atenção dos técnicos da Sesa que prontamente abriram o trabalho investigativo. Os materiais coletados dos animais mortos para análise foram encaminhados ao Instituto Evandro Chagas, laboratório oficial do Ministério da Saúde e para a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), e ambos confirmaram a febre do Nilo como causa da morte do animal.

Ao todo no ano de 2017 foram realizadas 25 notificações no estado, e nenhum caso confirmado para a FNO. Neste ano, nos meses de abril e maio, o Idaf recebeu seis notificações de morte de equídeos por complicações neurológicas, ocorridos nos municípios de Baixo Guandu, Boa Esperança, Nova Venécia e São Mateus e um caso deu positivo.

Devido a doença se tratar de uma zoonose, isto é, pode ser transmitida ao ser humano, a Sesa acompanha todos os casos suspeitos em conjunto com o Idaf, e mantém um trabalho de investigação epidemiológica contínuo nos municípios notificados, assim como nas propriedades. Dessa maneira, caso haja ocorrência em humanos, a resposta da Sesa será imediata.


Notificação

O produtor rural para manter a integridade de seus animais e dos animais de seus vizinhos, deve estar sempre atento à saúde deles. Em caso de mortes suspeitas de animais, que apresentarem sinais de doenças neurológicas, o Idaf e Sesa deverão ser imediatamente notificados (avisados).

Depois de notificados os órgãos acima competentes irão tomar as medidas sanitárias necessárias para não deixar alastrar as doenças e solucionar o problema. O proprietário do animal não é multado após fazer uma notificação.

A notificação deverá ser feita diretamente nos escritórios locais do Idaf, por telefone ou mesmo por e-mail. Os contatos dos municípios estão disponíveis no site do Idaf (www.idaf.es.gov.br). Também é possível fazer a notificação na Secretaria Estadual de Saúde, pelo telefone (27) 9.9849-1613 ou pelo e-mail notifica.es@saude.es.gov.br.


Tags:



Guia Capixabão


Imagine divulgar seu negócio para 45 mil pessoas todos os meses, ser encontrado pelos seus clientes e aumentar suas vendas, mesmo que você não entenda nada sobre sites?