Santa Teresa

Augusto Ruschi é exaltado em visita de ministro - Inovador

Inovador Augusto Ruschi é exaltado em visita de ministro

Preservar e conservar a Mata Atlântica: esta é a principal missão do Instituto Nacional da Mata Atlântica (INMA). Nesta quarta-feira (02), o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, visitou as instalações do INMA, acompanhado do vice governador do Estado, César Colnago; do secretário de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Seama), Aladim Cerqueira; do diretor-presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes), José Antonio Bof Buffon; e de outras autoridades. No encontro, o diretor do INMA, Sérgio Lucena, apresentou projetos e estudos a serem realizados no Instituto em prol da Mata Atlântica.

O INMA apoia cientistas de diversos países em estudos sobre a diversidade, ecologia e conservação do bioma. O instituto está estrategicamente situado na região serrana do Espírito Santo, no corredor central da Mata Atlântica, área considerada de mais alta diversidade biológica deste bioma, apontada como prioridade nacional para ações de conservação biológica.

Para o ministro Gilberto Kassab, transformar toda área apresentada significa, para o Espírito Santo e para o Brasil, encontrar um espaço permanente para que a Mata Atlântica seja preservada, estudada e ampliada, contribuindo assim para o desenvolvimento do país. "Este lugar existe graças a um sonho de um grande brasileiro chamado Augusto Ruschi. Depois de duas décadas de muita persistência da comunidade, nós conseguimos a transferência da instituição da comunidade cultural para a comunidade científica, da inovação, da pesquisa, ganhando mais impulso para que possamos ter aqui mais recursos e melhores condições para a preservação da nossa Mata Atlântica", pontuou o ministro.

O vice-governador César Colnago ressaltou a união de esforços para consolidar o trabalho do INMA. "Fizemos uma excelente reunião com representantes do Instituto, sociedade civil, Governo do Estado, deputados e o ministro Kassab, para tratar dos desafios do INMA. O ministro nos deu boas repostas e nos deixou animados. Ver de perto o museu e conhecer melhor as demandas foi extremamente importante para facilitar as tratativas entre todos os atores. Queremos consolidar o INMA como referência nacional - não apenas na preservação da Mata Atlântica, mas ampliar sua presença em nosso planeta, com sua riqueza e importância para nosso Estado e todo o Brasil. Vamos fazer como o professor Augusto Ruschi e pensar no futuro que queremos construir", enfatizou.

O INMA recebe cerca de 80 mil visitantes por ano, sendo que grande parte é representada por alunos dos ensinos fundamental e médio. Os demais incluem turistas brasileiros, estrangeiros, pesquisadores e estudantes de graduação e pós-graduação.


Sobre o INMA

O Instituto Nacional da Mata Atlântica – INMA foi criado em 5 de fevereiro de 2014 pela Lei N° 12.954, que transferiu o antigo Museu de Biologia Professor Mello Leitão da estrutura do Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM) para a estrutura básica do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, e alterou a sua denominação para Instituto Nacional da Mata Atlântica.

O nome é uma homenagem a Cândido Firmino de Mello Leitão, professor e amigo de Augusto Ruschi que iniciou seus contatos com o Museu Nacional. O MBML tem como principais objetivos colecionar espécies de plantas e animais, com fins científicos, a pesquisa biológica, especialmente a flora e a fauna da Mata Atlântica, a educação ambiental e a preservação da memória.


Augusto Ruschi, agrônomo, ecologista e naturalista brasileiro.


Tags:




Guia Capixabão


Imagine divulgar seu negócio para 45 mil pessoas todos os meses, ser encontrado pelos seus clientes e aumentar suas vendas, mesmo que você não entenda nada sobre sites?