Espírito Santo

Assembléia discute anistia aos policiais envolvidos na greve - Greve da PM

Greve da PM Assembléia discute anistia aos policiais envolvidos na greve


Está marcado para a próxima segunda-feira, às 9 horas, no Plenário Dirceu Cardoso, a audiência pública sobre a greve da Polícia Militar (PM) a ser promovida pela Comissão de Segurança, nela será discutido a possibilidade de anistia aos policiais apontados como envolvidos na paralisação de 2017.

A greve da PM no estado iniciou no dia 4 de fevereiro de 2017. Na ocasião, familiares de policiais ocuparam as entradas de batalhões e supostamente impediram a saída de guarnições e viaturas. As reivindicações na época da categoria eram o reajuste salarial, pagamento de auxílio-alimentação, periculosidade, insalubridade, adicional noturno e a valorização da categoria. Durante a greve foram registrados 200 assassinatos no Espírito Santo em 21 dias.

De acordo com a Constituição Federal de 1988, os militares são impedidos de fazer greve e, como no Brasil, além das Forças Armadas, a política ostensiva também é militar, então, essa proibição se estende a todos os policiais de todos os Estados Brasileiros.

Terminado o movimento, o Governo do Estado abriu investigação para apurar os fatos e as responsabilidades de cada militar na greve. Em consequência, militares foram presos, outros expulsos, e familiares que lideraram e coordenaram a ação respondem na Justiça. Ao todo foram indiciados 703 policiais militares, que se condenados cumprirão pena de de 8 a 20 anos de detenção em presídio militar e a expulsão da corporação.

O governador Paulo Hartung (MDB), após a greve, assinou o decreto para reestruturação da PM. Entre as medidas estão a criação de companhias independentes e outros dois novos Comandos de Policiamento Ostensivo. 

Para participar da audiência a comissão responsável convidou o chefe do Executivo, o secretário de Estado da Segurança Pública, coronel Nylton Rodrigues; o comandante-geral da PM, coronel Alexandre Ramalho; e o comandante dos Bombeiros, coronel Carlos Marcelo D’Isep Costa.







 

 

 

 

 


Tags:



Guia Capixabão


Imagine divulgar seu negócio para 45 mil pessoas todos os meses, ser encontrado pelos seus clientes e aumentar suas vendas, mesmo que você não entenda nada sobre sites?