Colatina

Projeto avalia a produção de mel na região do Rio Doce - Incaper

Incaper Projeto avalia a produção de mel na região do Rio Doce

Para o desenvolvimento de uma apicultura produtiva é importante conhecer as principais floradas e aplicar manejos adequados. Um extensionista do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Incaper) teve, recentemente, um projeto aprovado pelo Edital da FAPES 03/2017 – Universal, com objetivo de entender a produção de mel das principais floradas da região do Rio Doce capixaba.

O projeto em questão foi desenvolvido pelo extensionista do Incaper Alex Fabian Rabelo Teixeira. Segundo ele, é fundamental entender se a dinâmica das floradas secundárias é suficiente para manter colmeias populosas, mesmo nos períodos de escassez de grandes floradas.

Sendo assim, o objetivo principal do projeto é avaliar se apiários fixos, da Região do Rio Doce capixaba, localizados em áreas com apenas uma florada principal, concentrada em uma época do ano, são viáveis do ponto de vista da produção de mel e manutenção das colmeias. O projeto começou a ser trabalhado em fevereiro deste ano e vai até janeiro de 2020.

"No Espírito Santo, por um lado temos floradas nativas e cultivadas, caracterizadas como importantes do ponto de vista apícola pois são concentradas, abundantes e florescem copiosamente durante um certo período do ano, além de representar fonte de néctar ou pólen acessíveis para as abelhas africanizadas. Floradas essas, como camará, assapeixe, aroeira, pitanga, café, eucalipto, seringueira, entre outros. Por outro lado, tem-se uma apicultura capixaba em expansão, em que muitos apicultores estão ampliando o número de colmeias, investindo em uma apicultura profissional e, assim, buscando aumentar e diversificar suas produções", disse.

De acordo com o extensionista, uma opção para os grandes apicultores profissionais que produzem mel praticamente durante todo o ano é acompanhar as floradas mais expressivas do seu Estado e até mesmo do Brasil, a partir da apicultura migratória. A apicultura migratória é aquela na qual o apicultor transporta as colmeias para os locais das floradas.

"Contudo, a maioria dos apicultores capixabas é pequeno ou médio e seus apiários são fixos, o que não justifica investir com gastos e riscos de transporte de colmeias. Apiário fixo é caracterizado pela permanência das colmeias durante todo o ano em um local previamente escolhido, onde as abelhas irão explorar as fontes florais disponíveis em seu raio de ação, considerando o momento atual positivo e o crescimento da apicultura capixaba impulsionado, principalmente, pelos preços atrativos e expansão da comercialização do mel. Avaliar e validar esse potencial apícola local, de forma detalhada, é oportuno, necessário e uma demanda dos apicultores", explicou Alex Fabian.


Futuro

Pretende-se implantar, em diferentes áreas, Núcleos de Pesquisa Apícola do Incaper, para analisar a produtividade de mel das floradas do café, do eucalipto, do camará, da restinga e de uma área de reflorestamento.

O projeto em questão está vinculado ao "Edital Universal" da Fapes, que apoia a execução de projetos de pesquisa em oito áreas do conhecimento: Ciências Agrárias; Engenharias; Ciências Exatas e da Terra; Ciências Humanas; Linguística, Letras e Artes; Ciências da Saúde; Ciências Sociais Aplicadas e Ciências da Vida.


Outros projetos

Além deste projeto, foi com muita honra que o Incaper teve outros quatro projetos aprovados pela FAPES:

O projeto do pesquisador José Aires Ventura, intitulado "Bases moleculares biotecnológicas da interação planta-vírus gerando produtos inovadores para a melhoria da resistência e qualidade de frutos de mamão e abacaxi", foi um dos aprovados no "Edital Programa de Apoio a Núcleos de Excelência (Pronex)", que tem como objetivo apoiar atividades de pesquisa científica, tecnológica e de inovação, mediante a seleção de propostas para auxílio financeiro a projetos.

No "Edital Programa Primeiros Projetos (PPP)", a pesquisadora Edileuza Aparecida Vital Galeano foi aprovada pelo projeto sob o título "Análise da produtividade agropecuária do Espírito Santo e potencial de crescimento do setor considerando as adversidades agroclimáticas". O edital tem como objetivo apoiar a fixação de jovens doutores e nucleação de novos grupos de pesquisa, em qualquer área do conhecimento.

No "Edital Universal" também foram aprovados os projetos dos pesquisadores Abraão Carlos Verdin Filho, titulado "Caracterização de diferentes dimensões das estaquinhas de café conilon em recipientes retornáveis", e Mariana Barboza Vinha, pelo projeto nomeado "A Influência da Infestação pela Broca-do-café na Qualidade Higiênicosanitária do Café torrado e moído".


Tags:



Guia Capixabão


Imagine divulgar seu negócio para 45 mil pessoas todos os meses, ser encontrado pelos seus clientes e aumentar suas vendas, mesmo que você não entenda nada sobre sites?