Guarapari

Em 3 dias, erosão avança mais de um metro na Praia do Riacho - Defesa Civil

Defesa Civil Em 3 dias, erosão avança mais de um metro na Praia do Riacho

Em três dias, o mar avançou mais de um metro na Praia do Riacho, em Guarapari. A erosão na orla, que já começou há alguns anos, avança pela rua e moradores estão se sentido ameaçados. A prefeitura começou a fazer uma obra paliativa, mas a licitação da obra de contenção definitiva será feita na segunda-feira (2).

O medo de quem mora no local é tanto que das 12 famílias que moravam em um prédio de frente para a praia, agora só sobraram três. Elas temem que a erosão afete a estrutura do edifício.

"Ontem o mar começou a espirrar no portão do prédio. Está complicado. Só tem adultos morando no prédio, as famílias que tinham crianças já saíram. A preocupação é com esse paliativo que fazem, jogar pedra a e barro é o mesmo que jogar açúcar dentro da água. Vai dissolver e o mar vai levar", disse o morador e síndico do prédio, James Graupmer.

Há três anos, a faixa de areia da Praia do Riacho tinha mais de 150 metros. Agora, com a erosão, a água já levou parte da rua e até a caixa de esgoto está aparecendo. Sobrou menos de um metro de via. "A situação não tá boa, tá afundando", disse a faxineira Sheila.

O morador Carlos Alberto Maia é dono de uma pousada na região e está preocupado com a falta de turistas. "Não tem movimento, tem mais de 45 dias que eu não tenho hóspedes na pousada. Se eu depender só disso, eu morro de fome. Não consigo pagar minhas contas, meu IPTU", falou.

A Defesa Civil de Guarapari classificou a situação como preocupante, mas que não há riscos para os moradores.

"O edifício não possui nenhuma fissura, nenhuma rachadura que comprovadamente seja de efeito da erosão. No momento, não há riscos de vida. A Defesa Civil já vem monitorando essa área há alguns anos, e a situação vem se agravando há 90 dias. De quinta-feira para cá, tivemos rajadas de vento e ondas de até um metro e meio de altura, o que não é comum para cá. De quarta para cá, tivemos uma destruição por erosão de até um metro e meio de via", explicou Romildo Scalzer, da Defesa Civil Municipal.

A prefeitura está aterrando e colocando pedras para conter a erosão, mas isso, segundo a engenheira de obras Thalita Baptista, é uma ação de emergência. Será feito um muro de contenção.

"A licitação ocorrerá no dia 2 de abril, segunda-feira, e com toda a documentação certinha, o mais rápido possível. Vemos que a situação é preocupante e alarmante, então nós temos pressa. Assim como nós concluímos com as obras em Meaípe, vamos concluir na Praia do Riacho", garantiu.


Tags:



Guia Capixabão


Imagine divulgar seu negócio para 45 mil pessoas todos os meses, ser encontrado pelos seus clientes e aumentar suas vendas, mesmo que você não entenda nada sobre sites?