Aracruz

Início de Conversa para nova unidade de saúde em Coqueiral - Saúde da Família

Saúde da Família Início de Conversa para nova unidade de saúde em Coqueiral

O prefeito Jones Cavaglieri com os representantes da Fibria.

Na tarde desta quinta-feira (15/02), o prefeito Jones Cavaglieri recebeu em seu gabinete uma comitiva da Fibria para dar início a um diálogo com o objetivo de estudar a possibilidade de reutilização de um prédio no bairro Coqueiral, onde funcionava uma clínica médica, e que atualmente está desocupado, para transformá-lo em uma nova Unidade Básica de Saúde.

Participaram da reunião a Secretária de Saúde interina Juliana Baioco, o subsecretário Luiz Cláudio, o Coordenador de Saúde da Fibria Rodrigo Franklin, os Gerentes Pedro Torres (Relações Institucionais – Fibria) e José Alexandre (Desenvolvimento Humano – Fibria), além do Diretor de Desenvolvimento Humano e Organizacional Luiz Fernando – Fibria).

No início das conversas Juliana comentou sobre os serviços voltados à saúde que já são oferecidos à população local. "Atualmente temos duas equipes de Estratégia de Saúde da Família, com um médico, enfermeiro, um dentista, agentes comunitários, que fazem o atendimento a domicílio, tudo isso funcionando em duas unidades, além do Creara, conhecido no local como "Crearinha", com dois fisioterapeutas", comenta.

Foi explicado para a Fibria que a intenção é reutilizar o prédio para abrigar e concentrar todos esses serviços. Diante disso, o Diretor de Desenvolvimento Humano e Organizacional Luiz Fernando – Fibria) deixou claro que a Fibria entende que a reutilização do espaço é muito bem-vinda, pois essa ação ajudaria e muito a melhorar as condições de atendimento para os moradores da região.

"Nós vemos com bons olhos essa parceria. De início podemos estudar um comodato (empréstimo gratuito que deve ser restituída no tempo convencionado pelas partes) para agilizar todo esse processo de mudança e já possibilitar um atendimento com mais imediatismo", ressalta.

Ficou acordado entre as partes também que a Fibria deixaria o local limpo, pintado e apto a receber a prefeitura, que por sua vez, ficaria responsável por qualquer alteração estrutural, caso venha a ser necessário. Esse prédio ocupa uma área de 700 m2, e que de acordo com o subsecretário de saúde, Luiz Cláudio, é mais que necessário para receber todo o aparato de sua secretaria. "Para que possamos abrigar tudo que hoje funciona nesse três locais, onde pagamos aluguel, seria necessário um espaço com no mínimo 500m2, como esse prédio é maior, com certeza teremos o suficiente para nos abrigar com mais comodidade", comenta.

Fuga do aluguel e economia para os cofres públicos
Tanto a prefeitura como a Fibria entenderam que concentrando esses serviços em um único prédio, seria muito melhor para atender a comunidade local e de mediações próximas, pois, além do prédio estar bem localizado no centro do bairro, e ter todas as condições de receber as demandas da Unidade Básica de Saúde (UBS), a administração ainda economizaria deixando de pagar três aluguéis. "Hoje pagamos aluguel da casa onde funciona a UBS 2, na casa de apoio e na casa onde funciona o Crearinha, possibilitando uma economia próxima de 4 mil reais por mês, lembrou Juliana Baioco.

Já na próxima semana Secretaria de Saúde e Fibria vão ao local para analisar o prédio, os tamanhos de suas salas e verificar se é necessário intervir com alguma mudança estrutural, além de deixá-lo de acordo com o que exige a Vigilância Sanitária, e assim dar início aos trabalhos.


Tags:



Guia Capixabão


Imagine divulgar seu negócio para 45 mil pessoas todos os meses, ser encontrado pelos seus clientes e aumentar suas vendas, mesmo que você não entenda nada sobre sites?