Guarapari

Moradores cobram obras de contenção do mar - Preocupação

Preocupação Moradores cobram obras de contenção do mar

O avanço do mar está tirando o sono dos moradores do prédio Sea Porte, na Praia do Riacho. A ressaca do mar invadiu a orla na madrugada deste domingo (28), e deixou os moradores preocupados. De acordo com o síndico do prédio, o comerciante James Graupner, dessa vez a água chegou até a calçada do edifício.

"O mar chegou na nossa calçada com essa ressaca, ficamos muito preocupados. Os portões da garagem estão enferrujados. Por causa do estado em que a rua está, os carros grandes já não conseguem entrar por esse lado da garagem, a rua está puro barro. Sabemos que ninguém controla o mar, mas existem medidas que a administração do município pode tomar para conter o avanço", diz o síndico.

A representante comercial, Cláudia de Souza Gomes, é moradora do prédio e disse que passou os últimos dias, em que houve a ressaca, preocupada com a situação do edifício. "Não consegui dormi de sábado para domingo, nem saí de casa no final de semana com medo do avanço do mar. Não estou nem colocando meu veículo na vaga da garagem que fica próxima à orla, com medo de que o mar invada. Prefiro guardar minha moto e o carro na mesma vaga, mesmo que fique apertado, por medo de algo aconteça. Alguma providência precisa ser tomada para conter o mar", ressalta a moradora.

A situação já é antiga. Há dois anos o avanço do mar deteriorou o calçamento da orla. A força foi tanta que chegou a arrancar as árvores no local. A prefeitura realizou obras emergências para tentar conter o problema. No entanto, há cerca de um ano, o mar fez novos estragos derrubando um poste na fiação do prédio, o que causou o prejuízo de R$21 mil reais para o condomínio.

"Não é de hoje que passamos por esta situação. Há dois anos só ouvimos promessas. O problema é semelhante ao de Meaípe, mas como não é uma praia tão visada pelos turistas, ninguém faz nada. Vão esperar o prédio cair, morrer pessoas, para tomar alguma atitude", lamenta o síndico.

Cansados de esperar, os 12 condôminos do edifício entraram com uma ação judicial conta a prefeitura e o síndico afirma que só pagarão o IPTU deste ano em juízo. "Nós sempre pagamos nossos impostos em dia, não podemos ficar nesta situação. Precisamos e um muro de contenção, mas ninguém faz nada. Todos os moradores do condomínio estão movendo uma ação na justiça contra a prefeitura e só pagaremos o IPTU em juízo", afirma James.

O Portal 27 procurou a prefeitura, que através de nota, alegou que "A Secretaria Municipal de Obras Públicas informa que um projeto já está sendo elaborado para o local e o município aguarda a viabilidade financeira para sua execução", afirmou a prefeitura.


Tags:



Guia Capixabão


Imagine divulgar seu negócio para 45 mil pessoas todos os meses, ser encontrado pelos seus clientes e aumentar suas vendas, mesmo que você não entenda nada sobre sites?