Espírito Santo

Veja aqui as dúvidas quanto a vacinação da Febre Amarela - Saúde

Saúde Veja aqui as dúvidas quanto a vacinação da Febre Amarela

A vacinação será apenas em locais onde, antes, não havia cobertura vacinal. Se você não mora nos municípios que receberão a ação, não tem problema! Vá até o posto de saúde mais próximo e solicite a imunização em dose única ao agente de saúde. A dose única é suficiente para proteger uma pessoa pelo resto da vida! Então, aproveite para levar a família inteira e garantir que, na sua casa, ninguém vai correr o risco de ter febre amarela.


Tomei vacina há 10 anos. Preciso me vacinar de novo?

Se você tomou a dose única em qualquer outro momento da sua vida, pode ficar tranquilo. Não precisa voltar ao posto de saúde. Pode confiar: a dose única basta. Essa é uma recomendação da OMS, comprovada por estudos.


Tomei a vacina antes da OMS dizer que precisava de uma dose. Preciso tomar de novo?
Não você está protegido. O entendimento sobre a vacina mudou, mas o medicamento em si é o mesmo de antes. Mas, se não estiver protegido, você pode buscar o posto de saúde mais próximo no seu município, ou mesmo uma clínica particular.


Vou viajar para locais de risco. Preciso de me vacinar?
Se você já tomou a dose única, não. Porém, se ainda não tiver sido imunizado, não deixe para última hora. Para garantir, tome a vacina pelo menos 10 dias antes de viajar.


Estou grávida. Posso tomar a vacina?
Não. A vacina é contraindicada para gestantes. Se você está tentando engravidar e não tem certeza absoluta de que não está grávida, não tome a vacina.


Meu bebê recém-nascido pode tomar a vacina?
Não. A vacina é indicada apenas a partir dos seis meses em áreas de risco (onde morreram macacos com suspeita da febre e onde há casos suspeitos). Com exceção desses casos, o calendário de vacinações indica a partir de nove meses de idade.


Febre Amarela


Sintomas

A febre amarela é uma doença infecciosa grave, causada por vírus e transmitida por vetores. Geralmente, quem contrai este vírus não chega a apresentar sintomas ou os mesmos são muito fracos. As primeiras manifestações da doença são repentinas: febre alta, calafrios, cansaço, dor de cabeça, dor muscular, náuseas e vômitos por cerca de três dias. A forma mais grave da doença é rara e costuma aparecer após um breve período de bem-estar (até dois dias), quando podem ocorrer insuficiências hepática e renal, icterícia (olhos e pele amarelados), manifestações hemorrágicas e cansaço intenso. A maioria dos infectados se recupera bem e adquire  imunização permanente contra a febre amarela.   

Transmissão

A febre amarela ocorre nas Américas do Sul e Central, além de em alguns países da África e é transmitida por mosquitos em áreas urbanas ou silvestres. Sua manifestação é idêntica em ambos os casos de transmissão, pois o vírus e a evolução clínica são os mesmos — a diferença está apenas nos transmissores. No ciclo silvestre, em áreas florestais, o vetor da febre amarela é principalmente o mosquito Haemagogus. Já no meio urbano, a transmissão se dá através do mosquito Aedes aegypti (o mesmo da dengue). A infecção acontece quando uma pessoa que nunca tenha contraído a febre amarela ou tomado a vacina contra ela circula em áreas florestais e é picada por um mosquito infectado. Ao contrair a doença, a pessoa pode se tornar fonte de infecção para o Aedes aegypti no meio urbano. Além do homem, a infecção pelo vírus também pode acometer outros vertebrados. Os macacos podem desenvolver a febre amarela silvestre de forma inaparente, mas ter a quantidade de vírus suficiente para infectar mosquitos. Uma pessoa não transmite a doença diretamente para outra.

Prevenção

Como a transmissão urbana da febre amarela só é possível através da picada de mosquitos Aedes aegypti, a prevenção da doença deve ser feita evitando sua disseminação. Os mosquitos criam-se na água e proliferam-se dentro dos domicílios e suas adjacências. Qualquer recipiente como caixas dágua, latas e pneus contendo água limpa são ambientes ideais para que a fêmea do mosquito ponha seus ovos, de onde nascerão larvas que, após desenvolverem-se na água, se tornarão novos mosquitos. Portanto, deve-se evitar o acúmulo de água parada em recipientes destampados. Para eliminar o mosquito adulto, em caso de epidemia de dengue ou febre amarela, deve-se fazer a aplicação de inseticida através do "fumacê". Além disso, devem ser tomadas medidas de proteção individual, como a vacinação contra a febre amarela,  especialmente para aqueles que moram ou vão viajar para áreas com indícios da doença. Outras medidas preventivas são o uso de repelente de insetos, mosquiteiros e roupas que cubram todo o corpo.







Mosquito aedes aegypti, transmissor da febre amarela





Tags:



Guia Capixabão


Imagine divulgar seu negócio para 45 mil pessoas todos os meses, ser encontrado pelos seus clientes e aumentar suas vendas, mesmo que você não entenda nada sobre sites?