Vitória

Embarcação turística vai operar entre Vitória e Vila Velha - Turismo

Turismo Embarcação turística vai operar entre Vitória e Vila Velha

O sistema de transporte náutico de caráter turístico e científico pela baía de Vitória vai operar no próximo ano entre a capital e a cidade de Vila Velha. Protocolo de intenções para a implantação do serviço foi assinado, na tarde desta terça-feira (19), pelos prefeitos das duas cidades, em solenidade ocorrida no município canela verde.

Com a parceria, as prefeituras de Vitória e de Vila Velha vão publicar decretos regulamentando o uso de áreas públicas de interesse turístico e científico para embarque e desembarque de pessoas por meio de transportes náuticos.

Na capital, a administração municipal deve fazer a publicação do decreto nesta quarta-feira (20). Com a legislação, a prefeitura de Vitória já poderá receber pedidos para exploração do serviço por qualquer empresa classificada como Transportadoras Turísticas e Agências de Turismo

Com o decreto municipal, será possível a implantação do sistema turístico de embarcações, permitindo a travessia de passageiros entre Vitória, a partir de áreas localizadas na Enseada do Suá, e Vila Velha, de um ponto situado no sítio histórico do Parque da Prainha.


Momento histórico

"Esse é um momento histórico, no qual estamos a poucos passos de retomar o sistema aquaviário, por meio de um mecanismo turístico, mas que puxa a discussão para a implantação do serviço de transporte coletivo de passageiros", apontou o prefeito de Vitória, Luciano Rezende.

O prefeito lembrou que esse protocolo de intenções faz parte de uma ação metropolitana. "Essa assinatura é o embrião para que ocorram, também, outras rotas para cidades de Cariacica e Serra. As embarcações, inclusive, poderão fazer passeios ecológicos pelos manguezais", destacou o prefeito Luciano.

"Somos parceiros nesse empreendimento muito importantes para todos. E com a assinatura de protocolo de intenções, reencontramos o caminho natural com as águas da baía de Vitória e as nossas cidades, fazendo a integração com as pessoas a partir de um projeto viável, que é pelo transporte de turismo náutico. Em breve, teremos o retorno dessas embarcações marítimas", enfatizou o prefeito de Vila Velha Max Filho.

O secretário municipal de Gestão, Planejamento e Comunicação, Fabrício Gandini, ressaltou que a reativação do sistema de transporte tão importante para as duas cidades é fundamental.

"E essa assinatura hoje só foi possível por causa de uma interlocução feita há tempos. O interesse público tem que vir à frente, independente de qual seja a bandeira partidária. Esse ó primeiro fruto de uma parcerias que, com certeza, dará outros em várias áreas.Em breve, teremos o nosso sistema operando entre as cidades, disse.

O secretário de Desenvolvimento Urbano de Vila Velha, Antônio Marcos Machado, completou: "Vamos trabalhar para realizar esse projeto a partir das ações entre as duas cidades. Não dá para deixar a baía de Vitória somente para a travessia de navios.


Investimentos

O diretor-presidente da Companhia de Desenvolvimento de Vitória, Leonardo Krohling, explicou que caberá a iniciativa privada os investimentos necessários para a implantação do serviço entre os dois municípios, como compra de embarcações, flutuantes e outros equipamentos. A proposta é ter embarcações com capacidade para transportar passageiros e também com espaços para levar bicicletas.

"Os municípios ficarão responsáveis pela adequação ou construção dos píeres nas áreas públicas estabelecidas para embarque e desembarque de passageiros. O preço do bilhete para o transporte turístico será definido pela empresa que for operar o serviço", ressaltou Krohling.


Locais

Na capital, a praça do Papa e a Enseada do Suá são as áreas púbicas consideradas de interesse turístico e científico e que poderão ser utilizadas para embarque e desembarque de pessoas por meio de transportes náuticos.

Pelo decreto que deverá ser publicado nesta quarta-feira (20), a praça do Papa poderá ser utilizada exclusivamente por empresas turísticas, por instituições de ensino e organizações sem fins lucrativos que atuam com pesquisa científica e, também, pelo poder público em atividades administrativas pré-determinadas.

E a área de embarque e desembarque pública na Enseada do Suá, situada próxima ao Hortomercado, também segundo o decreto, terá a mesma finalidade da praça do Papa, mas poderá ser utilizada de forma compartilhada com os pescadores artesanais tradicionalmente estabelecidos no espaço.


Cadastramento e operação

Para utilização das áreas públicas de embarque e desembarque, qualquer empresa classificada como Transportadoras Turísticas e Agências de Turismo deve solicitar cadastramento à prefeitura, apresentando a documentação exigida, e, também, a lista das embarcações que serão utilizadas para a prestação dos serviços e documentos que comprovem a finalidade da operação junto à Capitania dos Portos do Espírito Santo.

Será preciso apresentar, ainda, pela empresa interessada em atuar no transporte turístico, as rotas a serem operadas. O decreto permitirá cadastrar a quantidade de embarcações que entender necessário em quaisquer das áreas públicas da capital, desde que indique antecipadamente a regularidade do serviço, com dias e horários em que serão oferecidos, de forma a orientar o ordenamento do uso das áreas de embarque e desembarque.

No decreto estará, ainda, as documentações e exigências junto à Capitania dos Portos para a utilização das áreas publicas de embarque e desembarque na capital quando a finalidade for para pesquisas científicas realizadas por organizações da sociedade civil e instituições de ensino, bem como para órgãos públicos em atividades administrativas pré-determinadas.


Prefeito de Vila Velha Max Filho assinando o Protocolo de Intenção.


Tags:



Guia Capixabão


Imagine divulgar seu negócio para 45 mil pessoas todos os meses, ser encontrado pelos seus clientes e aumentar suas vendas, mesmo que você não entenda nada sobre sites?