Vitória

Carta das Cidades Educadoras é apresentada - Seminário Estadual

Seminário Estadual Carta das Cidades Educadoras é apresentada

"O direito a uma cidade educadora é proposto como uma extensão do direito fundamental de todos os indivíduos à educação. A cidade educadora renova permanentemente o seu compromisso em formar, nos aspectos mais diversos, os seus habitantes ao longo da vida". Esses são alguns dos princípios que constam na Carta das Cidades Educadoras, apresentada, nesta terça-feira (5), durante o Seminário Estadual Cidade Educadora, no auditório da Prefeitura de Vitória.

O secretário de Gestão, Planejamento e Comunicação, Fabrício Gandini, na abertura do evento, reforçou a importância de uma cidade educadora. "Temos que mudar mentalidades, mudar a nossa cultura. Temos que perceber que estamos a caminho das convergências. É um privilégio para nós sermos sede das Cidades Educadoras no País. Estamos fazendo um pacto para que ações educadoras sejam cada vez mais implementadas, e de forma conjunta", disse.

Palestrante do evento, o arquiteto urbanista Marco Antônio Spinasé comentou a importância de entender a "cidade afetiva" enquanto um projeto para a vida. "Em nossas cidades, temos que gerar espaços que tragam a felicidade para as pessoas. Temos que estar preparados para fazer de nosso território um espaço de formação integral, formando um ambiente de trocas, aprendizados e partilhas. A ideia é sempre enriquecer a vida de seus moradores", explicou.


Vivências

O seminário contou com uma programação cultural com as crianças e adolescentes das Escolas Municipais de Ensino Fundamental (Emefs) Mauro Braga e Ceciliano Abel de Almeida e do Serviço de Engajamento Comunitário Secri. Elas apresentaram diversas danças e músicas.

Adolescentes e adultos da Apae de Vitória também participaram do evento encenando a peça "Deficiente é o seu preconceito", que conta a história de desafios e preconceitos vivenciados por uma adolescente numa escola regular. Além deles, membros do Vitória Down estiveram presentes e acolheram na porta do auditório todos que chegavam para o encontro.

O evento teve como objetivos debater o conceito de cidade educadora, ampliar a compreensão sobre a Carta de Compromissos e, ainda, possibilitar aos participantes informações sobre o procedimento de adesão à Rebrace e à Rede Internacional de Cidades Educadoras.


Cidade Educadora

Vitória é a sede nacional da Associação Internacional das Cidades Educadoras (Aice), que trabalha para que a educação seja o eixo transversal de todas as políticas locais, tomando consciência e reforçando o potencial educador das atuações e programas de saúde, meio ambiente, urbanismo, mobilidade, cultura e desporto.

No período de três anos, a capital irá organizar reuniões, conduzir trabalhos e expandir o número de cidades participantes. São cerca de 500 cidades no mundo ligadas à entidade. No Brasil, são apenas 14 cidades e, no Espírito Santo, apenas Vitória é uma cidade educadora, desde 2013.


Realizações

Os trabalhos da Aice têm a proposta de que as cidades se comprometam com a educação cidadã ativa, comprometida e responsável. Algumas ações contribuíram para que a capital fosse escolhida como sede da Cidade Educadora pelos próximos três anos, como Escola da Vida, Rádio-Escola, Papo da Cidade, Zona de Velocidade Segura, projeto Cidadania Fundamental e unidades da rede municipal de educação em tempo integral.


Crianças e adolescentes realizaram apresentação cultural no hall do Palácio Municipal


Apae de Vitória também participou do evento encenando a peça "Deficiente é o seu preconceito"


Tags:



Guia Capixabão


Imagine divulgar seu negócio para 45 mil pessoas todos os meses, ser encontrado pelos seus clientes e aumentar suas vendas, mesmo que você não entenda nada sobre sites?