Alto Rio Novo

Com Jurídico dinâmico e comunicação profissionalizada, Sindipúblicos é referência entre as entidades sindicais - Atuação sindical

Atuação sindical Com Jurídico dinâmico e comunicação profissionalizada, Sindipúblicos é referência entre as entidades sindicais

   

Abrimos no Capixabão um espaço para tratar das questões sindicais. A ideia é trazer abordagens, notícias e novidades sobre a atuação das entidades de representação de trabalhadores e outros temas que afetem a vida do trabalhador. Nesta primeira edição, conversamos com Amarildo Batista, diretor jurídico do Sindicato dos Trabalhadores e Servidores Públicos no Estado do Espírito Santo, o Sindipúblicos.

Atuação combativa e comunicação eficaz. Essas são as marcas que percebemos ao observar o trabalho do Sindipúblicos nos últimos anos. Na página do sindicato no Facebook, são linkadas notícias a respeito das ações do sindicato, das pautas por ele tocadas, bem como matérias e estudos que embasam a defesa dessas pautas.

Em momentos como o da paralisação da Policia Militar do Espírito Santo, matérias chegaram a ultrapassar a contagem de dez mil curtidas e alguns milhares de compartilhamentos. Nos períodos de normalidade, a veiculação de notícias sobre a da situação de prestação de serviços públicos no Espírito Santo, da atuação do departamento jurídico do sindicato e análises acerca da situação econômica do Estado garantem que os meios de comunicação da entidade sejam fonte de informações não só para o funcionalismo público, mas para a população em geral e para outros meios e entidades sindicais.

Trazemos abaixo um apanhado do que foi a conversa com o diretor jurídico do Sindipúblicos Amarildo Batista. 
A entrevista completa você confere no vídeo.

O Sindipúblicos tem atuado de forma a trazer informações, não só pra sua base de representação - os servidores civis do Espírito Santo - mas pra sociedade em geral. A entidade faz um contraponto ao discurso oficial do governo do estado, que tem acesso aos meios comuns de comunicação e jornais impressos. Dessa forma, atua para ser um veículo de comunicação alternativo para a sociedade, com a utilização de site, Facebook, canal do Youtube e aplicativo próprio do sindicato, tudo isso com a intenção de alimentar a sociedade com informações que não são divulgadas nas mídias oficiais do estado.

As secretarias buscam atuar de maneira articulada, de forma que o trabalho de cada uma represente e se integre num todo. O setor jurídico, por exemplo, repassa suas ações, o que tem de informação, de produção e de resultado para a comunicação, que trabalha esses dados para transmiti-los de maneira adequada aos servidores públicos e à população em geral nos canais de comunicação do sindicato.

Com isso, o Sindipúblicos se coloca em condições de apresentar informações e construir matérias com conteúdos que não aparecem na grande mídia.

No entendimento de Amarildo, o que se encontra hoje nos veículos de comunicação que recebem aporte financeiro do estado é o discurso oficial, a versão que está no Diário Oficial é a reproduzida nos grandes jornais. Diante disso, o Sindipúblicos busca dar um novo olhar às informações, mantendo o compromisso de averiguar a procedência e a veracidade das informações de interesse da sociedade capixaba e repassar para seu público. Notícias que nem sempre são apresentadas em outros veículos - como as que abordam gastos do governo, quantitativo de cargos comissionados, atos de improbidade de secretários e presidentes de autarquias públicas - são divulgadas pelo sindicato.

Essa postura acabou por se tornar um diferencial da atuação do Sindipúblicos. Exemplo disso veio durante as manifestações de familiares de policiais militares, quando o Sindicato passou a alcançar uma parcela da população que não alcançava: a daqueles que apóiam a pauta de reivindicações que é comum a todos os servidores públicos do Espírito Santo, mas não tinham as informações que a mídia tradicional não veicula. Essa parcela passou a ter informações acerca do sucateamento do serviço público, da prolongada ausência da revisão anual de remuneração, prevista na Constituição Federal, da existência de disputas judiciais para o recebimento de direitos previstos na lei estadual - como é o caso do auxílio alimentação - e de outros dados que a população em geral tem interesse em saber.

entrevista com Amarildo do Sindipublicos

Na avaliação de Amarildo a visibilidade dos motivos para a mobilização de servidores acaba por auxiliar a negociação com o governo. Nesse aspecto, para ele a mobilização de familiares de policiais foi vitoriosa, ao conseguir expor as mazelas pelas quais passa o funcionalismo público civil e militar, ao mostrar a existência de necessidades de disputas judiciais para que se reconheçam direitos previstos em lei - caso do auxílio alimentação - e mesmo na Constituição - como ocorre quanto ao reajuste anual de remuneração para recomposição de perdas inflacionárias.

Também são feitas ações para aproximar a atuação do sindicato do servidor público. Além das ações de comunicação, a gestão atual do Sindipúblicos busca levar seu serviço de atendimento jurídico aos trabalhadores públicos das cidades do interior e visitar os locais de trabalho de toda sua base de representação. Isso para tentar concretizar o que a atual direção da entidade entende ser um papel do sindicato: se fazer visível e estar constantemente ao lado de seus associados.

Questionado sobre as características da atual gestão do Sindipúblicos e o que isso tem de diferencial na atuação do sindicato, Amarildo lembra que o Sindipúblicos tem como marca a independência e autonomia em relação a governos e partidos. Não há amarras políticas ou ligações a ideologias partidárias. Nisso, a característica primordial da atual gestão é o uso de todos os instrumentos à disposição para a defesa do servidor. Acionamento de mecanismos internacionais de defesa de direitos, como a OIT e a OEA, ações no Supremo Tribunal Federal e representações na Procuradoria Geral da União e outras instituições de fiscalização e controle são exemplos da busca por sair da atuação comum e levar as causas e demandas da base para outros patamares.

E a avaliação é que nessa atuação se tem obtido vitórias. Direitos como o do "precatório da trimestralidade", causa que algumas entidades sindicais chegaram a dar por perdida, tiveram resultado positivo para o funcionalismo público capixaba no Supremo Tribunal Federal. Para concluir, Amarildo resume como característica da atual gestão ser combativa, com independência, autonomia e representar os interesses da base.

Assista o vídeo e saiba mais sobre este trabalho inovador que o Sindipúblicos está realizando.




Tags:



Guia Capixabão


Imagine divulgar seu negócio para 45 mil pessoas todos os meses, ser encontrado pelos seus clientes e aumentar suas vendas, mesmo que você não entenda nada sobre sites?