Cadastro
Cadastre-se e receba novidades semanais
Cadastro
Pesquisa Personalizada
Cadastre-se grátis!

Veículos
Frota no Espírito Santo cresce 10% ao ano

15 de Março de 2013
Compartilhar:
Facebook
Twitter
Frota no Espírito Santo cresce 10% ao ano
(Foto: Reprodução de Imagem)
O Espírito Santo abriga uma frota que ultrapassa 1,5 milhão de veículos. Um número que cresce, por ano, de 8 a 10%, segundo informação do diretor-presidente do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-ES), Fábio Nielsen. A preocupação do gestor é que o Estado entre em colapso, uma vez que além de carros e motos que circulam pelo ES, todos os anos são emitidas 1,1 milhão de carteiras de habilitação (CNH) – uma média de mil e cem todos os dias.

“Nós estamos entrando em colapso, não adianta. São mais de um milhão e cem carteiras por ano, uma média de cento e poucas por dia, além de uma frota de 1.536.170, crescendo de oito a 10%. Apesar disso temos que dar conforto ao cidadão”, se preocupa Nielsen.

Quando ele assumiu a direção do Detran, em outubro de 2011, a frota era de 1.367.967 veículos. Além disso, segundo o diretor-presidente, o órgão se mostrava muito distante e difícil acessibilidade à população. “Nos deparamos com um órgão complexo, mas com o proposito de trabalharmos com o foco na sociedade. Fizemos uma análise da estrutura do Detran, que é pesada. Nossa ideia é fazer um mapeamento de todos os processos e trazer a descentralização, um Detran virtual, ao alcance das mãos do cidadão”.

Com esse principio o órgão trabalha pela virtualização, com um sistema que evitará que os capixabas tenham a necessidade de ir à sede do órgão para resolver questões. “Juntamente com a PRODEST, que é um órgão de TI do Governo, temos caminhado pra esse processo. Hoje já temos as ferramentas, toda a tecnologia, a parte de tecnologia de informação, a parte de comunicação. No adianta agente inchar de funcionários, fazer concursos..., temos que trazer essa tecnologia para dar celeridade aos processos e colocar o cidadão mais próximo do órgão do governo”, afirmou.

O projeto coordenado por Fabio Nielsen começou a ser implementado, mas a expectativa é que a resposta seja vista nos próximos dois anos. Além da virtualização, o diretor diz que sua outra prioridade, que já vem sendo trabalhada é a educação do trânsito nas escolas. “O projeto “Juntos na Escola” pretende implantar o conteúdo de educação no trânsito no ensino fundamental de toda a rede pública, além dos ensinos médio, técnico e superior até 2014. O programa conscientiza a população sobre a má combinação entre bebida e direção, a segurança dos motociclistas, o respeito á faixa de pedestres, o uso de cadeirinhas para crianças e os cuidados ao contratar transporte escolar. Só em 2012 mais de cinco mil professores do 1º ao 5º ano do fundamental foram contemplados. A meta para 2013 é de alcançar 211 mil crianças e adolescentes, do 1º ao 7º ano; e 273 mil, em 2014, com alunos do 1º ao 9º ano do fundamental, porque esses estão mais próximos de tirarem a habilitação”.

Leilões e nova sede

A partir o segundo semestre de 2013 os setores do Detran-ES passarão a ocupar a nova sede , localizada na Avenida Fernando Ferrari, Mata da Praia, em Vitória, deixando o imóvel onde está localizado o órgão – que pertence à Polícia Civil do Espírito Santo. O local, adquirido em 2009, pelo Governo do Estado, segundo o diretor-presidente do Detran-ES, Fabio Nielsen, vai dar conforto ao cidadão. A ordem de serviço com a empresa que fará a implantação da nova sede está prevista para ser assinada nesta sexta-feira (08).

“Hoje estamos num imóvel que é da Polícia Civil e eles estão nos cobrando, há muito tempo. Por outro lado, temos, por exemplo, a Ciretran de Vitória, cujo endereço é alugado. A mudança vai nos gerar uma economia anual de R$ 220 mil com locação’, explicou o diretor-presidente.

Ainda para esse ano está prevista a realização de oito leilões dos veículos que ocupam os 23 pátios credenciados ao órgão em todo o Estado. No ano passado, foram realizados quatro leilões, removendo 1,3 mil veículos. Antes de 2012, de 2008 a 2011 foram realizados dois leilões, sendo comercializados apenas 332 automóveis.

“É um grande gargalo. Para o projeto de leilão se concretizar nós temos que montar uma nova estrutura, que já estamos trabalhando nela. A previsão é que, somente este ano, oito leilões sejam realizados, retirando mais dez mil veículos desses pátios”.

A meta de Nielsen é que, além da venda dos carros também sejam vendidas as sucatas que há décadas ocupam os pátios. Para isso, este sendo estudado, em parceria com o Meio Ambiente, o Leilão de Reciclagem. “O leilão consiste em uma licitação que é feita, onde o grupo ou pessoa que ganhar vai ter que seguir alguns riscos, tem que ter um equipamento que descontamine os veículos e terá que tirar os fluidos dos veículos e removê-lo, dali. Hoje nossos pátios estão abarrotados”.

Por lei, cada veículo que é apreendido tem o prazo de 90 dias para iniciar o processo de leilão. Entretanto, ele deve passar, primeiro, por uma vistoria.
Fonte: ES Hoje

Cadastro
Cadastre-se e receba novidades semanais

Desenvolvido por  ar2