Cadastro
Cadastre-se e receba novidades semanais
Cadastro
Pesquisa Personalizada
Cadastre-se grátis!

Intestino Preso
Os onze alimentos que combatem a prisão de ventre

10 de Dezembro de 2009
Compartilhar:
Facebook
Twitter
Os onze alimentos que combatem a prisão de ventre
(Foto: Reprodução)
Problemas com intestino? Confira os onze alimentos que combatem a prisão de ventre e coloque-os já na sua dieta!

Olá, hoje falaremos de um mau que atinge mais de 30% dos brasileiros, o intestino preso. E as maiores vítimas são as mulheres, sendo que seis a cada dez costumam padecer desse desconforto. Excesso de alimentos semiprontos no cardápio e a falta de atividade física podem originar o problema, mas ter uma dieta rica em fibras e líquidos é o primeiro passo para fazer seu intestino funcionar direito. O resultado? Barriga lisinha e até uma pele mais bonita.

O conceito intestino preso (que também é conhecido como intestino preguiçoso, prisão de ventre, constipação, entre outros) tende a ser subjetivo, mas usualmente inclui: fezes endurecidas, esforço para evacuar, diminuição no número de evacuações habituais e sensação de eliminação incompleta das fezes. As causas mais comuns em indivíduos saudáveis incluem a ausência de resposta ao estímulo de ir ao banheiro, ausência de fibras na dieta, ingestão insuficiente de líquidos, inatividade física e uso crônico de laxantes.

A tensão nervosa, a ansiedade e uso de alguns medicamentos podem agravar o quadro. Porém, a constipação crônica pode resultar de uma variedade de distúrbios orgânicos e um médico deve ser consultado.

Este é um quadro que atinge de dois a 28% da população em países ocidentais. A vida moderna, os “fast-foods” e a falta de horários regulares para as refeições contribuem para esta condição. Uma a cada 200 mulheres jovens sofrem deste problema e apresentam uma piora do quadro nos períodos pré-menstruais (hormônios sexuais atingem níveis altos) e durante a gravidez (compressão do intestino pelo útero).

As dietas pobres em fibras resultam no "trânsito intestinal prolongado", permitindo uma maior absorção de água e a formação de fezes duras. As fibras alimentares são consideradas alimentos funcionais, pois apresentam benefícios para manutenção da saúde e prevenção de doenças.

A utilização delas no quadro de intestino preso é de grande valia e elas apresentam grande vantagem em relação aos medicamentos, pois não viciam a mucosa intestinal e não apresentam efeitos colaterais. Porém, as fibras só têm efeito laxativo se houver grande consumo de líquidos ao decorrer do dia.

QUAL É A CAUSA DA OBSTIPAÇÃO? (intestino preso)

O estômago é como uma batedeira de bolo, que tritura e mistura os alimentos para serem digeridos. Este conteúdo torna-se líquido e entra no intestino delgado, local de absorção de proteínas, calorias, minerais e vitaminas. O intestino delgado termina no lado inferior direito do abdômen, região da junção com o cólon. O cólon, ou intestino grosso, mede aproximadamente 90 cm a 1m.

Sua função é retirar água das fezes líquidas, assim ao passar pelo intestino grosso, as fezes podem tornar-se endurecidas e difíceis de serem expelidas.

A obstinação freqüentemente é causada por um cólon vagaroso que não contrai apropriadamente e falha para mover as fezes para o reto. O cólon também pode contrair-se no seu todo por longo tempo. Nestes casos as fezes não podem mover-se adequadamente. Muita água é absorvida e fezes endurecidas são desenvolvidas.

Obstipação também pode ser resultado de obstrução mecânica, tal como os tumores e diverticulite avançada, uma desordem que pode distorcer e estreitar a parte inferior esquerda do cólon. Outras condições podem produzir contrações fracas do intestino, estas incluem: gravidez, fissura anal e hemorróidas, medicamentos, hipotiroidismo, uso abusivo de laxativos, viagens e stress.

Diagnóstico

A história médica do paciente é o mais importante fator no diagnóstico. O médico examinará o paciente e se necessário solicitará certos exames.

Os raios-X do abdômen é um exame importante para ver se há obstrução ou não. Não havendo obstrução o exame de colonoscopia é necessário para elucidar o motivo da alteração intestinal. Este exame permite ao médico a visão da parede interna do intestino e obter biópsias de qualquer região suspeita.

Tratamento

Como normalmente são muitas as causas, o tratamento depende do diagnóstico. Após sérios problemas serem excluídos, a obstipação crônica usualmente responde com medidas simples adicionando fibras, cereais ou substâncias que aumentam a massa fecal através da dieta. Medidas gerais no tratamento incluem: comer regularmente, líquidos à vontade, caminhar diariamente e fazer exercícios aeróbicos.

É importante quando tiver vontade de evacuar, fazer o mais breve possível. Reter fezes nessa situação, agravará a condição.

Algumas dicas para prevenir o intestino preso:
  • Não ignore o estímulo de defecar;
  • Mantenha um horário para ir ao banheiro;
  • Tome café-da-manhã rico em fibras (granola, aveia, cereais);
  • Realize as refeições em horários regulares;
  • Aumente ingestão de fibras;
  • Consuma 2 litros ou mais de líquidos por dia;
  • Pratique atividade física;
  • Não use laxativos;
  • Faça uma dieta rica em farelo de cereais (farelo de trigo) e folhas vegetais;
  • Tome suco de ameixa ou damasco toda manhã;
  • Coma 2 pedaços de fruta todo dia, ao natural ou em compota;
  • Use 2 vezes ao dia tabletes de cereais, de preferência aqueles com poucas calorias;
  • Tome um café da manhã normal;
  • Sente 15min no vaso sanitário após o café da manhã, mas não faça força para evacuar;
  • Se você não conseguir evacuar no 3º dia, use um enema e repita os passos acima;
  • Confira a seguir os onze alimentos que combatem a prisão de ventre e coloque-os já na sua dieta!

Laranja com bagaço
Não adianta só chupar a fruta ou tomar o suco. A maior quantidade das fibras da laranja está no bagaço. Por isso, afora a casca e os caroços, você deve comê-la inteirinha!

Abacaxi
Ele ainda não conquistou fama, mas, pode acreditar, é ótimo no combate à prisão de ventre. Isso porque contém bromelina, substância que "irrita" a mucosa intestinal, estimulando os movimentos peristálticos (contrações involuntárias que empurram as fezes pelos intestinos até sua expulsão).

Água
A água é essencial na lubrificação dos intestinos. Aliás, sem ela as fibras não ficam umedecidas e podem inclusive piorar a prisão de ventre. Beber bastante líquido (pelo menos 2 litros todos os dias) colabora para que o organismo tenha um bom funcionamento, mesmo porque nosso corpo é constituído aproximadamente por 70% de água.

Ameixa-preta
Essa fruta contém sorbitol, substância com efeito laxativo muito eficiente. Pode ser ingerida seca ou em calda.

Cereais integrais
Aveia, arroz, pão e macarrão integrais, milho e outras sementes e grãos comestíveis possuem grande quantidade de fibras, que estimulam a atividade intestinal e, conseqüentemente, a evacuação.

Farelo de trigo
As fibras do trigo aumentam e amolecem o bolo fecal. farelos integrais, cereais integrais, grãos (trigo, aveia, milho), produtos integrais em geral

Iogurte
O iogurte contém lactobacilos, microorganismos que mantêm e recuperam a flora intestinal.

Maçã com casca
Essa fruta contém fibras solúveis -- que, em contato com água, aumentam a massa fecal e a tornam mais "macia" -- e insolúveis -- que não se dissolvem em água nem são absorvidas pelo organismo, mas estimulam o peristaltismo. Os dois tipos são ótimos no combate à prisão de ventre.

Papaia
Outro conhecido alimento laxante. A papaína, substância presente em sua composição, estimula a mucosa intestinal de maneira natural, facilitando os movimentos de expulsão das fezes.

Pipoca
Pode acreditar. A pipoca é um alimento riquíssimo em fibras! E elas ajudam bastante na reeducação do trânsito intestinal, facilitando os movimentos peristálticos.

Vegetais
Alface, agrião, brócolis, cenoura, couve, escarola, espinafre, rúcula... Todos esses vegetais contêm fibras que aumentam o volume das fezes. Por isso eles são itens obrigatórios no cardápio diário de quem sofre de prisão de ventre.

Suco laxativo
Segue abaixo a receita de um suco laxativo que pode ajudar bastante, devido seu alto teor de fibras:

Ingredientes:
  • 2 colheres de sopa de mamão picado
  • 1 colher de sobremesa de ameixa preta
  • 1 colher de sopa de farelo de trigo
  • 1 copo americano de suco de laranja
Preparo: misture tudo e bata no liquidificador.

Laxativo
Há dois principais tipos de laxativos: estimulantes (químicos) e salinos (líquido ou sal). Eles ocasionalmente ajudam resolver temporariamente os problemas. Portanto o uso crônico de laxantes é desencorajante, porque o intestino torna-se dependente deles.

A regularidade do intestino deve ocorrer sem laxantes. Uma ocasional pequena lavagem é preferível que o uso crônico de laxantes.

O problema de intestino preso pode ser o resultado de uma má alimentação, alguns tipos de alimentos atrapalham o bom funcionamento do organismo, por isso, a indicação dos médicos é que as pessoas passe a comer mais frutas e verduras, para assim auxiliar contra a prisão de ventre e prisão intestinal.

Outra dica é evitar o consumo de muito doce, alimentação gordurosa, coisas que além de prender seu intestino, ainda fazem mal para outras partes da saúde, principalmente se consumido em exagero.

A água é uma das partes mais importantes para o nosso organismo, ajudando a todo o corpo funcionar corretamente, porem se nenhuma dica funcionar, existem outras coisas que podem ajudar, como chás. Caso ainda não solucione o problema é aconselhável que você procure um médico especialista no assunto, nunca tente se medicar sozinho, pois pode acabar agravando a situação.

A flora intestinal é a macrobiótica intestinal, nela ficam algumas bactérias que auxiliam o intestino a fazer uma boa “digestão” dos alimentos, proporcionando assim o controle do nosso organismo, controlando a evolução de outras bactérias, fungos, e etc.

Quando não ocorre um bom funcionamento acaba ocorrendo alguns desconfortos até que tudo volte a ficar normal, por isso, é muito importante que ocorra um equilíbrio, tomando alguns cuidados essências para evitar que se gere outros problemas graves.

Outra coisa muito importante é comer mais vezes de poucas porções, do que poucas vezes de muitas porções, e procurar evitar o consumo de alimentos que possuam conservantes e gordura em grande quantidade.

Está dada a dica, agora é seguir uma dieta adequada para ter saúde e disposição sempre.

Fonte: Blog das Amélias

Cadastro
Cadastre-se e receba novidades semanais

Instituto Fenix
Notícias relacionadas



Desenvolvido por  ar2