Cadastro
Cadastre-se e receba novidades semanais
Cadastro
Pesquisa Personalizada
Cadastre-se grátis!

Rodrigo Damm
Rodrigo Damm bate John Macapá e abre 3 a 0 para time de Vitor Belfort

16 de Abril de 2012
Compartilhar:
Facebook
Twitter
Rodrigo Damm bate John Macapá e abre 3 a 0 para time de Vitor Belfort
Rodrigo Damm comemora vitória sobre John Macapá (Foto: (Foto: Divulgação/TUF Brasil))
Lutador capixaba leva a melhor diante do rival na decisão dos jurados

O time de Vitor Belfort segue invicto no TUF Brasil. No quarto episódio do programa, Rodrigo Damm derrotou John Macapá e abriu 3 a 0 no confronto contra a equipe de Wanderlei Silva. Damm se tornou o segundo lutador a vencer no peso-pena e se juntou a Godofredo Pepey nas semifinais. Ainda restam duas vagas, que serão disputadas por Rony Jason, Marcus Vina, Anistávio Gasparzinho e Hugo Wolverine. No peso-médio, Daniel Sarafian é o único classificado até o momento.

Na luta exibida neste domingo, Rodrigo Damm precisou de três rounds para vencer John Macapá. Em duelo bastante equilibrado, o lutador capixaba chegou a ter boas posições para finalizar no último período, mas só derrotou o adversário na decisão dividida dos jurados.


Pesagem e luta

Na pesagem, os dois lutadores ficaram no limite do peso-pena: 66,2kg. John Macapá teve mais dificuldades e precisou ficar pelado para conseguir bater o peso. Com tudo pronto, eles foram para a luta.

Os dois iniciaram o combate com franca trocação. Macapá acertou alguns golpes a mais, mas sofreu uma bela queda do rival com cerca de um minuto. Ele conseguiu se levantar, e o duelo voltou a ficar em pé. Damm, então, passou a acertar mais socos no rosto do oponente e foi bem na esquiva, mas foi surpreendido com uma direita certeira e levou um knockdown. Logo depois, o capixaba se recuperou, conseguiu outra boa queda e caiu por cima, encaixando alguns socos. Macapá melhorou no minuto final e acertou bons socos e um chute na costela de Damm, que no fim do round levou uma advertência verbal do árbitro Mario Yamasaki por ter segurado a grade.

No segundo round, Rodrigo Damm logo tentou mais uma queda no double leg, mas Macapá defendeu bem. Os dois passaram a se estudar um pouco mais. Eles alternaram socos e chutes sem muito poder de nocaute, mas que minavam a resistência de ambos. No meio do assalto, Macapá pediu que a luta fosse paralisada por alguns instantes para que pudesse se recuperar de um incômodo no olho, causado por um golpe de Damm. O amapaense tentou uma queda no fim e acabou levando a pior. O capixaba foi quem derrubou o rival, ficou por cima e controlou o combate até o fim do assalto.

Os juízes acreditaram que os dois primeiros rounds foram muito equilibrados, deram empate e houve necessidade da realização de um terceiro. De início, o equlíbrio permaneceu, e ambos se mostraram bem mais cautelosos por se tratar de um assalto decisivo. Rodrigo Damm foi mais incisivo e conseguiu uma belíssima queda para cima do rival e, mais uma vez, ficou por cima, aplicando socos na linha de cintura. Macapá mostrou mais cansaço do que o capixaba, que aproveitou um momento de desatenção dele para tentar, em vão, uma chave de braço. O amapaense conseguiu pegar as costas do oponente no fim, mas não teve tempo suficiente para inverter o resultado da luta, uma vez que os juízes deram a vitória de forma dividida a Rodrigo Damm.

Reclamação do time de Wanderlei

A vitória foi bastante comemorada pelo time de Vitor Belfort, que classificou John Macapá como um grande teste para Rodrigo Damm.

- Você lutou com o cara mais mais duro deles lá - disse Belfort para Rodrigo Damm.

O capixaba, que já disputou até cinturão do Strikeforce, também gostou do próprio desempenho.

- Foi uma das lutas mais difíceis que fiz na vida.

Do lado da equipe de Wanderlei Silva, apoio para o derrotado.

- Representou. Pode ficar tranquilo que você representou - elogiou Wanderlei.

O técnico da equipe azul só mudou o tom para reclamar da decisão dos jurados. De acordo com a avaliação de Wanderlei Silva, Jonh Macapá foi o vencedor da luta.

- Viu como ficou a cara do outro lá? Veja como ficou a cara do nosso aqui - reclamou Wanderlei, comparando os rostos dos dois lutadores.


Fonte: Globo.com

Cadastro
Cadastre-se e receba novidades semanais

Desenvolvido por  ar2